Mario Party (N64)

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009 Postado por P.A.

Gênero: Tabuleiro


Fabricante: Hudson


Lançamento: 1998


Jogadores: 1-4 players



Quem acompanha a trajetória do Super Mario sabe que ele já faz de tudo um pouco (pau pra toda obra): já salvou princesinhas em apuros (inúmeras vezes), jogou tênis, golfe, disputou corridas de karts, e pra completar essa numerosa quantia de feitos, nada como uma partida de jogos de tabuleiro com direito a disputas de provas (chamadas aqui de Mini-Games). Uma mistura de banco imobiliário com Passa-ou-Repassa!

Por ser um jogo de tabuleiro, eu nem esperava por um história, mas ela está presente... Fraca, mas está presente! Tudo começa quando Mario, Luigui, Toad, Peach, Wario, Donkey Kong e Yoshi estão discutindo por alguma razão que eu não sei qual é! Então eles começam a brigar e Toad tem a idéia de fazer um tipo de competição! Toad explica que eles terão que entrar pro Big Brother e vencer várias provas e conseguir ganhar a Super Estrela (ok, a parte do BB é mentira)... Eles topam e então o jogo ganha algum sentido! Ou não...

Os gráficos não são de encher nossos olhos, mas também não são ruins. Percebe-se um detalhamento interessante nos personagens e nas suas "emoções" quando ganham ou perdem! No geral estão na média.

Assim como os gráficos nada muito especial na parte sonora! Músicas diferentes pra cada cenário em que você disputar e músicas animadas nas partes da provas, pra dar aquele ar de disputa e de que o tempo está passando! Os efeitos sonoros também são interessantes, como as falas dos personagens, porém muito repetitivas... E logo você vai se cansar delas!

A respeito da jogabilidade, é dividida em duas partes: na parte do tabuleiro é tudo muito fácil, já que você apenas tem que apertar o botão A pra ver que número tirou no dado e o seu personagem irá se mover sozinho, você apenas irá decidir pra qual lado seguir caso chegue numa bifurcação! Já na parte dos mini-games fica um pouco mais complexo, apesar de não tão difícil. Os comandos de cada mini-game são mostrados antes de iniciar as provas, o que facilita um pouco. Mas se você joga no emulador vai ter alguns probleminhas a mais como eu tive numa prova onde é preciso jogar uma luva pra tentar pegar o maior número de prêmios, e pra luva voltar é preciso rodar o analógico do N64, e no teclado isso acaba se tornando praticamente impossível! No console deve ser mais fácil... Fora isso não se torna tão difícil!

O jogo é interessante e apresenta uma característica inovadora (pelo menos na época acho que foi, já que jogar jogos de tabuleiros com personagens assim era novidade). Cada espaço do tabuleiro representa uma ação: os círculos azuis te dão 3 moedas, os vermelhos irão tirar 3 moedas, o cogumelo pode te dar uma chance a mais ou uma a menos e por aí vai... Sua missão é coletar moedas e comprar o maior número de estrelas possíveis do Toad (que fica num determinado lugar do mapa e muda conforme você compra a estrela), no final do cenário quem tiver mais estrelas vence, as moedas são usadas como critério de desempate!

O jogo possui 50 tipos diferentes de mini-games que podem ser um todos contra todos, 2x2 ou 3x1! Toda vez que chegar ao fim de um turno, os jogadores disputarão um mini-game. Se todos estiverem em círculos da mesma cor, será todos contra todos, se dois estiverem em uma cor e outros dois em outra cor, será 2x2! E se apenas 1 estiver diferente dos outros 3, será um 3x1. Ainda há os mini-games solos, mas eles só são ativados pelo tabuleiro...

Apesar de legal e inovador, o jogo acaba se tornando um saco depois de alguns minutos de jogatina! Afinal, ter que esperar os outros três jogadores fazerem suas jogadas é um tédio... Isso quando eles não caem nos mini-games solo, aí você tem que esperar eles participarem da prova! Poxa, deveria ter como cortar essas partes desnecessárias.




NOTA FINAL: 7,0
MAIS UM JOGO DO MARIO E SEUS AMIGOS, BEM INOVADOR É VERDADE! MAS COM DIVERSÃO PASSAGEIRA E QUE PODE TE IRRITAR COM POUCO TEMPO DE JOGO.
Plataforma:


Comente com o Facebook: