A Evolução dos Games: Futebol

segunda-feira, 21 de junho de 2010 Postado por Tristan.ccm

Nessa época de Copa do Mundo, achei que seria interessante trazer para vocês a evolução dos games de futebol. Afinal, nada melhor que bater uma bolinha virtual com os amigos, não é? Vejamos, agora, como o "esporte bretão" evoluiu desde o Atari até os dias de hoje:

1- Pele's Soccer (Atari - 1981)




O pioneiro do gênero parecia mais uma versão de Pong do que um jogo de futebol. Porém, apesar das limitações técnicas do Atari, Pele's Soccer era divertido, mesmo sendo muito pouco realista (a bola, por exemplo, era quadrada e nunca saía de campo, como nas partidas de showbol). E tripudiar o adversário em meio aos fogos de artifício quando você fazia gol não tinha preço!


2- Super Futebol (Master System - 1987)




Simplicidade era o mote na era 8 bits, e esse jogo não fugia à regra. A versão brasileira de Great Soccer tinha controles simples, porém eficientes, e faltavam alguns itens da realidade (faltas, por exemplo). Uma coisa legal era que a música não era tão chata (característica do gênero) e você ouvia um pedaço do hino do país ao escolhê-lo.


3- Goal! (NES - 1989)




Um jogo que eu cansei de jogar no meu Dynavision, e que foi o pioneiro em alguns aspectos: era possível regular quanto tempo duraria o jogo, faltas e impedimentos eram pela primeira vez adicionados ao jogo (embora o juiz sempre errasse nos impedimentos) e um dos primeiros a incluir o cara-ou-coroa inicial, com a possibilidade de escolher bola ou campo. Pena que, com o tempo, ele ficava fácil demais e a música era altamente enjoativa.


4- International Superstar Soccer (SNES - 1994)




Uma verdadeira unanimidade entre os games de futebol na era 16 bits, ISS era pioneiro no fato de dar nomes aos jogadores, que embora não fossem reais faziam muito sucesso (Allejo tem seus fãs até hoje). Além disso, foi o pontapé inicial para uma série de games que até hoje faz sucesso.


5- FIFA International Soccer (Mega Drive - 1994)




O principal concorrente de ISS ainda não trazia os nomes reais dos jogadores, mas o nome da entidade máxima do futebol na caixa impunha respeito. A inovação aqui estava nas arquibancadas, com a galera reagindo conforme as jogadas, e aqui eles eram bonecos animados, e não um único desenho fixo que piscava. Também é importante falar que em jogadas de profundidade, como escanteios e tiros de meta, o jogador tinha uma espécie de "mira", que permitia ver com clareza onde você queria colocar a bola.


6- Super Sidekicks 3 - The Next Glory (Arcade - 1995)




Um dos poucos arcades que fazia sucesso e não era de luta, Super Sidekicks 3 tinha como inovação o fato de ser o primeiro a ganhar uma versão totalmente em português, inclusive com um narrador brasileiro (Luís Alfredo, na época narrador do SBT e hoje na RedeTV!). Aqui, o juiz passou de mera figura decorativa a mais um cone cidadão correndo pelo campo, inclusive com a bola rebatendo nele.


7- Winning Eleven (PSX - 1997)




Herdeiro de ISS, Winning Eleven inaugurou a série de maior sucesso em matéria de futebol virtual. A assombrosa quantidade de times, ângulos de câmera e estádios surpreendia. O jogo ganhou fama como um dos primeiros a passar por modificações não-oficiais feitas por fãs, que incluiam times e jogadores brasileiros no jogo.


8- Pro Evolution Soccer (PS2 - 2001)




A série PES divide com GTA a preferência de 9 em cada 10 donos de PS2 (a grande maioria dos que conheço ou só tem ou só joga esses dois games). Apesar das críticas de "falta de realismo", o jogo derrotou a série FIFA no coração dos jogadores. Dentre os mods, destaque para os que colocam a narração do cala a boca Galvão Bueno.


9- Brasfoot (PC - 2003)




Seguindo a linha de jogos como "FIFA Manager", o game brasileiro coloca o jogador não como atacante ou goleiro, mas como técnico. Criado pelo brasileiro Emmanuel dos Santos, o jogo divide opiniões: enquanto alguns ficam horas a fio cuidando da equipe virtual, outros torcem o nariz pelo game ser puro texto. O fato é que o jogo já chegou a sua oitava versão, e roda minimizado em milhares de computadores.


10- Fifa Street (PS2 / GameCube / XBox - 2005)




As peladas de rua chegaram aos games com esse jogo, que coloca craques reais jogando em quadras de periferia ao redor do mundo. Ao mesmo tempo em que busca a vitória, o jogador pode se esbaldar com jogadas como lambretas e elásticos. Abriu uma categoria à parte, quebrando um pouco a onda realista dos games de futebol.


11- Mario Strikers (GameCube - 2005)




Nem mesmo o encanador mais famoso do mundo ficou de fora dessa onda. E, como não podia deixar de ser, aqui o jogo está infestado de power-ups para seu boleiro. O interessante nesse jogo é que o capitão da equipe tem certos privilégios, como um super-chute que vale dois pontos. Como todo jogo esportivo do bigodudo ele está a anos-luz da realidade, mas é extremamente divertido.


12- 2010 FIFA World Cup South Africa (PS3 / Wii / XBox 360 - 2010)




O jogo oficial da Copa do Mundo deste ano está no topo por ter algumas inovações, como a paradinha nos pênaltis e os técnicos retratados fielmente (exceto pelo Dunga estar de terno e gravata). Além disso, os efeitos de sombra estão bem feitos e a jogabilidade é ótima. Ao contrário da maioria dos jogos "World Cup", ele tem não só os times da copa como praticamente TODAS as seleções filiadas à FIFA, e dá ao jogador a possibilidade de jogar não só nos belos estádios da Copa da África, como o Soccer City ou o Ellis Park, como também em estádios famosos pelo mundo, como o Parc des Princes (França) e o Santiago Bernabeu (espanha). Atualmente é o melhor game para os artilheiros do Sofá F.C., mas essa é uma categoria que está longe de parar de evoluir.


Comente com o Facebook: