Perfil: Capcom

segunda-feira, 6 de setembro de 2010 Postado por Tristan.ccm

Estréia: Vulgus (Arcade, 1984), um shooter no estilo Aero Fighters


Game mais marcante:
Street Fighter II, the World Warrior (Arcade / SNES, 1990), que se tornou um marco nos games de luta


Último lançamento:
Super Street Fighter IV (PC / PS3 / Xbox 360, 2010), um revival com visual atual do jogo clássico



A Capcom surgiu em 1979, mas só começou a lançar seus próprios games em 1984 (antes disso, apenas fazia as máquinas). O jogo de estréia, Vulgus, pode ter dado a impressão que eles seriam só mais uma softhouse entre muitas, mas a empresa estava fadada a fazer sucesso.

Nos consoles domésticos, a empresa firmou uma sólida parceria com a Nintendo em 1985, com a conversão do arcade Ghosts'n Goblins (aquele do cavaleiro de cueca) para o NES, que na época reerguia o mercado de games do crash de 1984. Esperta, a Nintendo firmou com a Capcom o mesmo tipo de contrato que fazia com outras softhouses: "você pode produzir jogos para qualquer console, desde que ele seja nosso." Eis um dos motivos para a Nintendo ter se tornado líder de mercado. Mas o melhor estava por vir:

Em 1987, surge o primeiro grande game da Capcom: Megaman. Divertido, viciante e difícil até dizer chega, o game do robozinho azul caiu nas graças do público e definiu, junto com Mario, como deve ser um bom jogo de plataforma. Como o robozinho só podia ser controlado por quem tinha um NES, ele se tornou um dos inúmeros motivos da popularidade do console. As continuações do jogo foram inevitáveis, porém a Capcom já tinha uma nova carta na manga, agora nos games de luta.

Se teve um ano que marcou os games, foi o de 1990. SNES e Mega Drive brigavam de foice pela preferência dos gamers, mas foi nos arcades que a bomba capconiana estourou: STREET FIGHTER II !!!!! O maior comedor de fichas da história, que antecipou o uso dos games como "esporte virtual" (quem nunca entrou num torneio de SFII que atire a primeira ficha!), tornou-se um fenômeno nunca visto desde Pong. Como o contrato de exclusividade com a Nintendo ainda valia, a turma do Ryu aterrissou no SNES e deixou a maioria dos seguistas chupando o dedo!

Acima, os quatro mais famosos personagens da Capcom: Captain Commando, Mega Man, Ryu e Jill Valentine

Porém, a próxima cartada da Capcom acabou deixando tanto Sega quanto Nintendo na mão. O contrato de exclusividade com os japoneses havia acabado, e tanto os lutadores de rua quanto Megaman já habitavam os dois consoles. Os novos consoles dos dois, Saturn e N64, no entanto, não receberam aquele que seria o novo arrasa-quarteirão da empresa: Resident Evil, que desembarcaria apenas no PSX e nos PCs e elevaria os games de terror a um nível que jamais seria alcançado. Assim como Megaman fez nas plataformas e Guile & Cia. nos games de luta, os caçadores de zumbis tornaram o gênero Survival Horror a nova febre do momento. Somente depois de um ano é que outros consoles receberiam Jill Valentine (o N64, só com RE2), mas o estrago já estava feito: para muitos, a "exclusividade" de Resident Evil com o PSX foi o fator principal de seu sucesso, desbancando as antigas concorrentes.

Depois disso a Capcom não chegou a lançar uma nova série de games que tivesse o efeito das três já citadas (apenas Devil May Cry chegou perto, mas ela não avançou tanto como as anteriores). Com o advento do século XXI, a empresa criou séries crossover, como Capcom vs. SNK e Marvel vs. Capcom, enquanto suas três franquias principais perdiam o foco: Resident Evil se arrastou depois do segundo game, tanto que seu criador, Shinji Mikami, disse em alto e bom som: "Eu não vou jogar isso". E o "isso" era Resident Evil 5! Street Fighter II ganhou diversas versões, mas SFIII não fez tanto sucesso quanto elas, e Megaman teve até games melhores que o original (como a aclamada série X), mas depois ele enveredou por caminhos obscuros (como a esquecível Battle Network).

Hoje em dia, a Capcom percebeu que seu brilho está, mesmo, nos games do passado. E foi para lá que ela se voltou! Seu último lançamento, Super Street Fighter IV, surge com o intuito de agradar tanto aos novos gamers quanto aos órfãos de SFII, e Megaman 9 surge no PS3 com gráficos de 8 bits, a mesma dificuldade absurda e, óbvio, é tão bom quanto os primeiros. A empresa promete fazer o mesmo com Resident Evil, e nem preciso dizer que seus fãs estão de dedos cruzados!

CURIOSIDADES SOBRE A CAPCOM:

- Apesar da empresa ter surgido em 1979, o termo "Capcom" é bem mais antigo: no início das viagens espaciais, quando as naves eram lançadas da base aérea de Cabo Canaveral, o termo era usado pelos astronautas para se referir ao CAPe COMmand, literalmente "comando do Cabo" que ficava em terra. Hoje em dia eles se referem apenas a "Houston", cidade americana para onde foi transferido o "Capcom" original.

- O personagem Captain Commando, que estreou um game do SNES e fez sucesso na série Marvel vs. Capcom, foi criado para ser o mascote da empresa, porém ele não era tão popular e acabou perdendo o posto para Megaman.



Comente com o Facebook: