Consoles Cancelados (I)

quarta-feira, 15 de outubro de 2008 Postado por Tristan.ccm

Introdução

Como você deve saber, com o advento do Nintendinho os videogames passaram novamente a ser considerados como uma forma de diversão. O mundo deixou o medo que o crash do Atari havia deixado e voltou a se divertir com um joystick na mão. Vendo o sucesso que a Nintendo estava alcançando, outras empresas resolveram seguir o mesmo caminho, numa corrida que dura até hoje. Embora algumas se limitaram a clonar os consoles já existentes (vide os inúmeros clones que o próprio NES teve e tem até hoje), outras se aventuraram a lançar sua própria máquina. Alguns, como o Mega Drive e o Playstation, brilharam a ponto de fazer frente ou até superar os concorrentes. Outros, como o Jaguar e o Virtual Boy, se tornaram fracassos retumbantes.

Mas houve alguns consoles que não temos como dizer se foram boa idéia porque eles jamais viram a luz do dia. Por motivos que poucas pessoas sabem, eles foram cancelados antes mesmo de serem lançados. Conhecidos como vaporware, tudo o que deles restou foram alguns protótipos, disputados a tapa pelos colecionadores, de consoles que (in)felizmente nós nunca vimos nas lojas. Nesta nova série, nós vamos conhece-los. Se eles fizeram falta? Você decide!

Bem, vamos ao primeiro console:


Panasonic M2, o console do Joseph Climber

Existem empresas que não se abatem por nada. Até mesmo os mais terríveis obstáculos são encarados como novos e maravilhosos desafios. Uma delas é a Panasonic, que fez sucesso com sua versão do 3DO, console que foi lançado por várias outras empresas também. Ele nunca ameaçou se intrometer na guerra SNES vs. Genesis, mas quem tinha um garantia que ele era superior à concorrência.

Mas a vida é uma caixinha de surpresas e numa bela manhã de sol, o fim do romance entre Nintendo e Sony gera o Playstation, um concorrente de peso. A Panasonic sabia que seu 3DO não era páreo para a novidade, e decidiu que era hora de pensar no sucessor de seu console. E assim nasceu ele, o M2, um revolucionário console, que superaria o PS1 em todos os quesitos. Ainda por cima, quem fosse dono de um 3DO poderia comprar apenas um kit que o transformaria no M2.














Temos aqui duas fotos de como seria o espetacular console da Panasonic. A propósito, onde será que eu já vi esse joystick antes?

Mas a vida... Ah, a vida, esta sim é uma caixinha de surpresas, e o projeto do M2 atrasou. O atraso foi tão grande que quando nosso herói finalmente estava pronto para a batalha, o Playstation 2 estava para chegar, e o projeto foi cancelado. Qualquer um de nós ficaria chateado, desmotivado, sem vontade de cantar uma bela canção mas, por Deus, não ele! Não o M2, esse que é o maior exemplo de perseverança já visto no mundo dos games! A Matsushita, outra empresa japonesa, decide ajudar nosso herói e compra todo o hardware desenvolvido para ele por US$ 100 milhões, decidida a levar o projeto adiante.













Este é D2, um dos jogos que seriam lançados para o console. Com o naufrágio do M2, ele foi reprogramado para o Dreamcast.



Porém nem tudo são flores, e a Matsushita percebeu que o console não faria frente ao PS2. Pagar caro por um console e não lança-lo parecia loucura, mas foi isso que eles fizeram. Para não perder dinheiro, resolveram utilizar a tecnologia adquirida em outro aparelho. E é por isso que hoje em dia, esse incrível console que mostramos ganha a vida como uma feliz e bem sucedida... MÁQUINA DE CAFÉ.

Essa série está só começando. Se você conhece algum console que morreu antes de ser lançado, escreva pra gente!


No próximo post, um console movido a Linux: Indrema L600


Comente com o Facebook: