Final Fantasy IV (II) (SNES)

sábado, 20 de dezembro de 2008 Postado por Tristan.ccm

Gênero: RPG

Fabricante: Square Soft

Lançamento: 1991

Jogadores: 1 Player





Creio que o nome "Final Fantasy" dispensa apresentações, pois para muitos é sinônimo de game de RPG. Esse jogo, o quarto da série (chamado porém de Final Fantasy II pelos americanos) é um dos melhores RPGs lançados para o SNES e, talvez, um dos melhores enredos já criados para um jogo, pois é repleto de reviravoltas e sacadas inteligentes.

O reino de Baron se tornou o mais poderoso do mundo, graças à sua frota de dirigíveis de combate conhecida como Red Wings. O líder desse esquadrão era Cecil, o cavaleiro negro, que passa a questionar o rei de Baron após receber a missão de atacar cidades indefesas atrás de cristais místicos. Por duvidar das intenções do rei, ele é demitido e enviado junto de seu melhor amigo, o cavaleiro dragão Kain, a uma vila entregar um estranho pacote. Ao chegar lá, eles descobrem que aquilo era uma armadilha, pois o pacote destrói a cidade. Traído e enganado, ele se rebela e começa a investigar o porquê de um rei outrora bondoso ter se tornado um tirano tão terrível. Ele nem imagina que isso o levará a uma luta da qual depende todo o mundo em que vive.

A bela história do jogo tem diversas reviravoltas, romances, revelações, personagens que entram e saem do seu time conforme você evolui (sua equipe pode ter até cinco integrantes), bem como um monte de lugares para explorar. Quatro tipos diferentes de veículos podem ser usados para se movimentar pelo mapa (um terrestre e três aéreos), bem como os Chocobos, animais clássicos da série que podem transportá-lo, curá-lo ou guardar seus ítens.

Porém, se a história desse jogo é empolgante, o mesmo não se pode dizer do som. As músicas até que são legais, mas enjoam logo por tocarem muito. Os sons das batalhas são bem feitos, com as armas fazendo o barulho certo (metal com som metálico, madeira com som de madeira etc.). Só que os gráficos do jogo são bem feinhos! Seu personagem é basicamente um quadrado com cabeça e perninhas que é a única coisa que se mexe no cenário todo. Durante as batalhas (que são em turnos e começam sem aviso algum) ele/ela só mexerá o braço que segura a arma, e ainda por cima vai golpear o ar! Os inimigos, então, nem se fala: ao atacar ou ao levarem golpes, eles apenas piscam. Dizer que isso é culpa do hardware do SNES não vale, pois RPGs como Chrono Trigger e Terranigma provam que o console podia fazer bem melhor que aquilo.

Porém, essas falhas não conseguem macular o jogo. Apesar de feio e com som ruim, a história carrega o jogo nas costas. Ele é exatamente o oposto do que tenho visto na atual geração de jogos, onde a imagem vale mais que o enredo. Ele vai te divertir? Claro! Apesar dos gráficos te doerem a vista e o som te obrigar a desligar as caixas de som do micro e ligar o MP3, FFIV é um dos melhores RPGs já feitos.



NOTA FINAL: 8,0
A HISTÓRIA É ÓTIMA, MAS A SQUARE PODIA TER CAPRICHADO MAIS NO SOM E NO VISUAL. MESMO ASSIM, O JOGO É ALTAMENTE RECOMENDADO.

Plataforma:


Comente com o Facebook: