Metal Slug X (PSX)

domingo, 5 de abril de 2009 Postado por Tristan.ccm


Gênero:
Tiro / Plataforma


Fabricante: SNK Playmore /Agetec


Lançamento: 1999


Jogadores: 1 – 2 players cooperativo





Existem dois motivos para que hoje eu não seja um homem rico: o primeiro é que escolhi uma profissão gratificante mas que não paga tão bem como deveria; o outro é que, logo que consegui meu primeiro emprego, uma parte de meu salário era devorada em máquinas de fliperama. E se tem uma máquina daqueles áureos tempos que desempenhou como nenhuma outra sua tarefa de esvaziar os bolsos da garotada, essa era Metal Slug! Um jogo de tiro que conseguiu fazer sucesso num terreno quase que monopolizado pelos arcades de luta.

Porém, na hora de mandar o jogo para os consoles domésticos, a SNK mandou tanto o primeiro como o segundo para seu luxuoso, caro e nada popular Neo Geo. Quando Metal Slug 3 estava em produção o PSX já era um sucesso, o que levou a produtora a desenvolver para ele uma versão de Metal Slug 2 turbinada por alguns extras e pela engine do novo game: surgia, assim, Metal Slug X.

O enredo do jogo era bem mais que o clássico “o vilão está de volta”: depois de levar uma surra no primeiro jogo da série, o vilão Saddam Hussein General Morden ainda sonha em dominar o mundo, e para conseguir decide se aliar a uma raça alienígena que tem o mesmo desejo, pois com a tecnologia avançada dos aliens a seu favor o mundo seria seu facilmente. Sendo assim, os membros do esquadrão Pilgrim Halk são chamados novamente para foder com a vida dele deter seus planos malignos.

A novidade aqui é a estréia de novos veículos para os heróis (o robô SVX-15D Slugnoid, o caça SV-F07V Slugjet e o camelo(?) SV-CAMEL), que agora são quatro: a loirinha Eri e a CDF Fio fazem companhia aos já consagrados Marco e Tarma. A jogabilidade continuou a mesma do Neo Geo (que por sinal era igual a do arcade), com você podendo atirar em todas as direções, pular e jogar granadas, tudo ao mesmo tempo. A ação não pára um minuto, com os hilários soldados inimigos e suas máquinas de guerra aparecendo todo o instante, do início ao fim do jogo. Uma das coisas mais divertidas, e uma verdadeira tradição da série, são os chefes: absurdamente apelões e muitíssimo mais poderosos que seu personagem, destruí-los dá sempre uma satisfação enorme. Outra estréia importante do jogo foi o prisioneiro especial chamado Hyiakutaro (batizado pelos fãs de “tiozinho do Hadouken”), que ao invés de te dar uma arma ou um bônus te acompanha detonando os inimigos com magias até você morrer. Pena que isso é comum no jogo, pois basta um tiro pra você perder uma vida.

Para os que realmente amam esse jogo, uma galeria de arte é destravada quando você terminar o jogo pela primeira vez (tarefa facilitada pelos continues infinitos), mostrando desenhos em estilo mangá de personagens e veículos do jogo (alguns da Fio são impróprios para menores, já vou avisando!). Além disso, o modo Another Missions tras minigames que desafiarão até o mais viciado jogador de Metal Slug (imagine, por exemplo, passar uma fase todinha sem ter nem uma pistolinha nas mãos! Como diria o Azrael, é hardcore puro!). Isso tudo torna Metal Slug X um dos melhores jogos da franquia, pois tem tudo que o primeiro tinha e muito mais. Se seu negócio é andar no estilo plataforma metendo bala em tudo que vem pela frente, Metal Slug X DEVE estar na sua coleção!

PEACE FOREVER!



NOTA FINAL: 9,7
DE TODOS OS JOGOS DE TIRO, NÃO É EXAGERO DIZER QUE METAL SLUG É O MAIOR DE TODOS. INDISPENSÁVEL A TODOS OS FÃS DO GÊNERO.
Plataforma:


Comente com o Facebook: