Perfil: Mega Man

terça-feira, 26 de janeiro de 2010 Postado por Tristan.ccm


Estréia: Mega Man (NES, 1987), como
personagem principal



Jogo mais marcante: Mega Man VII (SNES, 1995), que marcou a estréia dele no SNES e de seu novo visual





Última aparição: Mega Man 9 (Wii/PS3/Xbox360, 2008), um "revival" com visual de 8 bits



Existe um lei científica que nunca foi escrita, porém ela funciona muito bem: sempre que algo é criado para o bem da humanidade, vem alguém e transforma isso em arma. Coisas inicialmente pacíficas como o avião, a energia nuclear, os medicamentos, quase tudo sucumbe ao instinto destrutivo da humanidade.

Com os robôs, a lei acima não iria falhar: enquanto o Dr. Thomaz Light queria robôs ajudando a humanidade em tarefas difíceis, seu parceiro, Dr. Albert Wily, os via como armas em potencial, e decidiu que era uma boa idéia abandonar seu parceiro, levando os projetos de seu primeiro robô. O Dr. Light, mesmo triste com o que seu parceiro queria, continuou com seu projeto pacifista, criando os robôs domésticos Rock e Roll e uma série de robôs para as mais variadas tarefas, como Gutsman (para a construção pesada) e Cutman (um robô-lenhador). O que ele não sabia é que seu antigo parceiro havia criado Protoman, um robô guerreiro baseado no antigo projeto roubado. Com a ajuda de Protoman, Dr. Wily rouba os robôs do Dr. Light e os converte em armas terríveis. Este percebe que não há outra solução senão criar um robô que combatesse suas antigas criações, e ele usa Rock como base para esse robô guerreiro. Assim surge Mega Man.


Três coisas que adorávamos jogando Mega Man: plataformas pequenas, inimigos apelões e ficar com os poderes deles depois!

O robô azul acabou se tornando tão popular que gerou uma das mais longas séries de games da história, e ainda por cima abocanhou status de mascote oficial da Capcom. Seus jogos, apesar de serem considerados por muitos como repetitivos demais (oito chefes, seleção de estágio, Dr. Wily sempre atacando...), são cultuados pela sua dificuldade (alta, porém desafiante) e pela ação que nunca para. Do início ao fim da fase, nunca há uma única parte onde o robozinho tenha sossego. Além disso, a premissa de usar as armas dos chefes derrotados tornou-se a marca registrada da série.

Embora a série tenha tomado caminhos um tanto tortuosos (como o esquecível jogo para N64), o robozinho azul sempre ocupa lugar de destaque entre os que conheceram seus jogos.


CURIOSIDADES:

- Embora muita gente confunda, o Mega Man original (da série que vai do 1 ao 9) não tem nada a ver com o robô que aparece nos demais jogos, como Mega Man X ou Battle Network. Nelas, ou o herói é uma versão do robô original (como no Mega Man X ou em Mega Man Legends) ou é um robô totalmente diferente, mas com o mesmo nome (como no Battle Network);

- Mega Man possui a honra de ser o único herói de videogame a protagonizar um desenho animado que realmente prestava: lançado em 1995 nos EUA e exibido no Brasil em 1998 pelo SBT, o desenho Mega Man tinha uma qualidade que destoava de bombas como Pac Man e Mutant League. Aposto que muita gente ainda lembra da música-tema: É a ferro e fogo / Mega Man / Ele é puro aço / Mega Man / ...


Comente com o Facebook: