Lendas dos Games (XIII)

sábado, 25 de junho de 2011 Postado por Tristan.ccm

Lenda 13 - Polybius, um game contra os games

Quando estava pesquisando as lendas urbanas que envolvem games (assunto do post anterior das Lendas), descobri outra lenda interessante envolvendo jogos antigos. É a lenda de um arcade que causava estranhos efeitos em quem jogava: Polybius.

O jogo seria um shooter no estilo de Tempest, com controles simples (alavanca e um único botão de tiro), onde as batalhas se desenrolariam com imagens vetoriais multicoloridas ao fundo. Porém, as pessoas que jogavam o arcade sentiam estranhos sintomas após o jogo, como insônia, amnésia e náuseas. Alguns jogadores alegavam que tinham pesadelos com as imagens do jogo, e alguns deles acabavam por perder a vontade de jogar outros games (exite até uma versão da estória em que um dos jogadores passou a odiar tanto os games a ponto de se tornar um ativista anti-jogos).













Dois screenshots do tal jogo, com suas psicodélicas imagens de fundo, que teoricamente foram
feitas para grudar na sua mente!

O mais intrigante nisso é que homens com ternos pretos periodicamente vinham vistoriar as máquinas de Polybius. Eles não se interessavam pelas moedas, vinham apenas coletar dados e sumiam tão misteriosamente quanto apareciam. Isso continuou até o dia em que um jovem teve um ataque epilético e morreu jogando Polybius. As poucas máquinas que existiam foram recolhidas pelos mesmos homens de preto, e o arcade jamais foi visto em lugar algum.

Tais fatos levaram as pessoas a crer que o arcade havia sido feito pelo Governo dos Estados Unidos com o objetivo de combater os arcades, cuja ascensão não era vista com bons olhos. As psicodélicas imagens de fundo do game não tinham nada de inocente, pois transmitiam mensagens subliminares que induziam o jogador a abandonar os games. Era possível até mesmo ouvir uma voz feminina questionando o jogador: "por que me machucou?"

Assim, para muitos, Polybius foi uma experiência de utilização de um jogo como arma de controle comportamental, pois caso houvessem tido sucesso imagens como as de Polybius poderiam ser utilizadas para difundir outras coisas além da repulsa pelos jogos.

Polybius é tão famoso que chegou a aparecer no seriado dos Simpsons. Destaque para o que está escrito na parte de baixo do gabinete: "Propriedade do Governo dos EUA"

A verdade

Em primeiro lugar, a estória toda que você leu já começa com um furo tremendo: usar um jogo de videogame para fazer as pessoas PARAREM de jogar? Eu não sei quanto a vocês, mas se eu jogar um game que me der dor de cabeça, eu simplesmente vou parar de jogar AQUELE JOGO especificamente, e não os games em geral. Quanto à utilização de mensagens subliminares, sua eficiência está bem longe da que aparece nessa lenda: mesmo a famosa "experiência da Coca-Cola" que os defensores das mensagens subliminares tanto gostam de citar não é tão conclusiva, pois o próprio cara que a fez admite que forjou parte de seus resultados. Sendo assim, não há mensagem subliminar no mundo capaz de fazer uma pessoa parar de fazer algo de que ela realmente goste, e isso inclui jogar videogame.

Outra coisa que não bate nessa estória toda é a produtora do jogo. Oficialmente ele foi produzido por uma empresa chamada "Sinneslöschen" (em alemão, significa "inibir os sentidos"), cuja existência nunca foi comprovada. Os defensores da lenda afirmam que essa empresa alemã é pura fachada, pois o governo americano havia chamado a Atari (então uma gigante no setor) para produzir o jogo. Problema: Polybius teria sido lançado em 1981, mas no ano anterior a Atari havia sim feito um jogo para os americanos, uma versão de Battlezone para ser usada no treinamento dos soldados. Eu sei que a Atari tem uma tonelada de burrices em sua história, mas fabricar algo para destruir os videogames? Seria como o McDonalds criando um lanche que tirasse das pessoas a vontade de comer tranqueiras, ou seja, não faz o menor sentido!

Mas, na minha opinião, a coisa que mais comprova que esse jogo jamais existiu é a suposta ROM de Polybius, cujos defensores da lenda afirmam ser autêntica. O jogo, disponível para download no site "oficial" da produtora Sinneslöschen, é até bem fiel ao que diz a lenda, mas o que mata a veracidade dessa lenda é a seguinte tela de configuração:

Então quer dizer que os MIBs que iam regular as máquinas só precisavam marcar "enabled" nas opções que preferissem? Puxa, que prático isso, nunca foi tão fácil manipular a mente humana... Sinceramente, essa ROM não é real, foi feita COM BASE na lenda de Polybius, portanto não pode ser usada para prová-la, e isso também pode ser dito no site da empresa que eu linkei acima.

Com isso, nem preciso ir mais longe pra provar que esse jogo nunca existiu (tem até um vídeo do Youtube estilo "A Bruxa de Blair" onde um cara acha uma máquina de Polybius, mas é tão malfeito que dá até dó usá-lo como prova aqui). Usar um arcade para acabar com os games teria sido tão eficaz quanto usar uma espingarda para matar mosquitos, e embora ainda existam pessoas que acreditem nessas "teorias da conspiração" isso nunca foi tentado. Polybius não passa de uma lenda urbana, e mesmo como tal falhou em sua missão de nos afastar da arte que tanto amamos: jogar video-game.



Comente com o Facebook: