Altered Beast (Mega Drive)

sábado, 12 de maio de 2012 Postado por Tristan.ccm

 
Gênero: Ação / Plataforma


Fabricante: SEGA


Lançamento: 1988


Jogadores: 1 a 2 players cooperativo





Você já viu aqui mesmo no blog que a SEGA, em seus tempós áureos, fez muito sucesso nos arcades. O console de maior sucesso da empresa, o Mega Drive, veio daí: ele tinha um hardware inspirado nos arcades da empresa, o que facilitava a conversão de jogos do arcade para o console. E um dos arcades de maior sucesso da SEGA, Altered Beast, se tornou um dos primeiros jogos do sistema.

O enredo era simples, como em todo jogo "estilo arcade": a filha do deus Zeus, Athena, foi sequestrada pelo demônio Neff. Para resgatar Athena, Zeus decide chamar o Seya ressuscitar um centurão e lhe dar o poder de se tranformar em criaturas mitológicas para que ele pudesse derrotar Neff.

Comparar Altered Beast com jogos mais recentes do Mega Drive é covardia, afinal trata-se de um dos jogos lançados junto com o console, onde os programadores não sabiam ainda como extrair tudo o que o hardware podia oferecer. Vale lembrar que na época do lançamento desse jogo quem reinava era o Nintendinho (tanto que 1988 foi o ano em que surgiram Super Mario Bros 3 e Contra, dois dos maiores títulos do NES), logo faz mais sentido compará-lo com o rival de 8-bits. O problema é que isso também é covardia, pois um NES jamais conseguiria fazer o que Altered Beast fazia: os gráficos, mesmo sem serem os mais belos do Mega botavam os do NES no bolso, e o jogo contava com uma trilha sonora ainda hoje muito bonita. Ele não foi o primeiro jogo a ter voz, mas ao contrário de Castlevania ele tinha frases faladas, e era possível entender perfeitamente (ou quase) quando Zeus dizia Ruáise fornô grêis "Rise from your grave" no início do jogo ou quando Neff te desafiava antes de cada batalha com um Élcom duiodum "Welcome to your doom!".

O grande problema de Altered Beast é a sua jogabilidade meio travada: não é nada fácil desviar de inimigos, principalmente os que vem voando, isso sem contar o "pulo Belmont" do protagonista. No entanto, esse é um daqueles famosos "jogos de decoreba": os inimigos sempre vêm na mesma ordem e do mesmo jeito, logo basta que você insista e decore onde ficar e vai passar de fase. Outra coisa interessante é que o chefe de fase foge de você se você não tiver pego todos os power-ups que te permitem "virar bicho", logo a fase ser ou muito curta ou mais longa depende da sua habilidade: desvie de todos os power-ups e a fase vai continuar enquanto você sobreviver, pegue todos e ela acaba em dois minutos! Taí uma coisa que a gente só vê nesse jogo e poderia ser aproveitada na geração atual pra calar a boca dos malditos críticos que reclamam por um jogo ser curto demais.

Mas apesar dos pesares, Altered Beast é um ótimo jogo de plataforma. Pode receber críticas porque "envelheceu mal" ou "é travado demais", mas marcou época por ter sido o primeiro cartucho que muitos colocaram no seu recém-comprado Mega Drive. Seja pela diversão ou pelo fator histórico, Altered Beast merece entrar na sua coleção.



NOTA FINAL: 7,7
O MEGA DRIVE COMEÇOU BEM, COM UM JOGO QUE MOSTROU AO MUNDO O QUE IRIA SER A NOVA GERAÇÃO DE VIDEOGAMES QUE ACABAVA DE NASCER. RECOMENDADO A TODOS OS FÃS DO CONSOLE IMORTAL DA SEGA!
Plataforma:


Comente com o Facebook: