Top 15 - Meus gêneros de jogos favoritos

quinta-feira, 9 de agosto de 2012 Postado por P.A.

Eu estava pra fazer essa postagem à muito tempo, mas sempre ficava com preguiça e não terminava nunca esse artigo. Mas eu tinha certeza que um dia eu iria sentar e trabalhar incansavelmente nesse artigo, até terminá-lo. Ok, não foi bem assim que aconteceu, mas o que importa é que esse dia finalmente chegou! Por isso, estou aqui pra enumerar meus gêneros favoritos de jogos.
Pra quem acompanha o blog à algum tempo, certamente já deve imaginar as primeiras posições, pois nunca escondi de ninguém meus gêneros favoritos. Mas vamos por partes... Agora vocês saberão quais são meus quinze gêneros favoritos!



15º lugar - RPG (Role Playing Game)
“O quê? Porra P.A., seu mentiroso de merda, você sempre disse que nunca foi fã de RPG! Te odeio e não quero ser mais andar com você no recreio!”
Certamente é isso que você está pensando nesse momento... E podemos dizer que em partes seu pensamento está correto, pois eu sempre disse que não sou um grande apreciador desse gênero. Porém eu disse também que até gosto de algumas raras exceções... E de certa maneira eu tenho tentado me aproximar mais do gênero nos últimos anos.
Isso sem falar que alguns dos meus jogos favoritos são desse gênero – como Chrono Trigger, a série Pokémon lançada pra Game Boy, a série Zelda e alguns outros!
O fato é que não sou um cara muito paciente e não gosto da idéia de ficar lutando por horas contra monstrinhos aleatórios pra ficar subindo de nível... Sem contar também que meu inglês não colabora muito pra jogos assim, que possuem uma história bem elaborada e seria necessária uma melhor compreensão da língua em questão. Mas é um gênero que sempre que posso tento explorar melhor, e devo lhes dizer que tenho progredido quanto a isto. São passos de formiga, mas são passos...



14º lugar – Stealth 

Jogos de espionagem são minoria no mercado, mas geralmente são bem bacanas. Eu não gosto muito de jogos ou missões em que temos que ficar seguindo alguém ser sermos descobertos, pois como disse anteriormente, não sou um cara muito paciente. E então o rapaz percebe que está sendo seguido e você tem que começar tudo de novo... É osso!
Mas em meio a um mar de jogos onde você se torna o verdadeiro Rambo, às vezes é bom dar uma variada no estilo e partir pra uma coisa mais “realista”, onde temos que ter cautela e tentar não chamar tanta atenção. É muito bom ir matando todo mundo na maciota, dando facadas e tiros com silenciador pra que ninguém te descubra.
Eu pago pau pra mim mesmo quando vou matando os inimigos sem ser notado. Um a um, caindo feito moscas sem saber de onde vem o golpe que lhes atinge! Isso me dá uma sensação muito foda! É sério...



13º lugar – Luta 
Tenho que confessar que sou muito noob em jogos de luta... Apesar de gostar muito do gênero e de sempre me aventurar com grandes franquias como Mortal Kombat, Street Fighter, Tekken e algumas mais; sou péssimo em jogos de luta!
Não sei o que acontece comigo, mas tanto jogando contra a máquina como contra amigos eu sempre viro uma putinha de tanto apanhar. Tá certo que contra a máquina eu consigo me virar melhor, mas se pego algum amigo viciado, aí não dou conta! Outro dia fui jogar Mortal Kombat online e vi o quanto eu sou fraco... O bom de jogar na internet é que eu nunca vou encontrar com esse cara na minha vida pra ele vir tirar sarro de tamanha humilhação.
De qualquer maneira, é um gênero que eu gosto muito. Mas gostar não significa que eu seja bom! Eu estou tentando melhorar, mas não é fácil! Não consigo pegar a prática daqueles caras viciados que fazem magias e combos super foderosos... E mesmo apanhando feito vaca na horta, eu adoro jogos de luta!



12º lugar – Futebol 
Sim, eu sei que todos vão dizer que futebol não é gênero, pois o correto seria "Esportes". Mas eu quis separar assim, e nas posições mais à frente vocês vão entender porque.
Se fosse à alguns anos atrás - na época que ganhei meu PSone - esse gênero figuraria fácil entre as primeiras posições de tanto que eu jogava Winning Eleven. Bons tempos... Era viciado demais! Jogava o dia todo e não enjoava.
Lembrando hoje, vejo como exagerava nas jogatinas de futebol. Meu Deus, eu e um amigo disputávamos partidas de trinta minutos. Nós dois éramos muito viciados, então sempre rolavam partidas muito disputadas. Eu amava Winning Eleven... Infelizmente, a franquia só tem me desagradado com essas novas versões atuais, por isso me afastei muito do gênero. E eu não gosto de FIFA, antes que perguntem.
Faz tempo que não jogo um joguinho de futebol maneiro, seja contra CPU ou contra amigos. Agora jogo futebol muito de vez em nunca... Quero Winning Eleven de volta!



11º lugar – Construção e Administração 
Assim como o gênero anterior, esse gênero não existe; eu acabei de inventar. Alguns chamam de jogos de estratégia - o que eu discordo em partes, pois jogos de estratégia pra mim são aqueles que você tem que coletar e distribuir seus recursos afim de criar uma cidade e um exército pra atacar e também se defender. Outros chama de jogos de simulação, mas também não concordo muito com isso, pois jogos de avião se encaixam mais no quesito simulação, por exemplo. Não que eu ache errado classificar jogos assim como sendo de Estratégia/Simulação, pelo contrário, até acho o mais viável do que chamá-los de jogos de construção, como eu fiz. Só que eu resolvi separar o gênero novamente e dar uma nova classificação e mais à frente vocês também vão entender a causa disso.
Pra quem disse não ter muita paciência; jogar games desse gênero não combina, afinal esse tipo de jogo requer inteligência e paciência. Duas coisas que me faltam...
Mas mesmo sendo um cara impaciente, eu sou fascinado por jogos desse tipo! Eu adoro a idéia de gerenciar as coisas do meu jeito, construindo, demolindo, comprando, contratando e zás zás! Eu sinto o poder em minhas mãos. As decisões a serem tomadas, a responsabilidade e consequências das decisões, tudo por minha conta!
Sem falar que eu acho um ótimo treino pra vida real no que diz respeito à administração. Deveriam usar jogos do gênero nas faculdades... Imagina uma prova de administração onde você tem que fazer com que sua cidade cresça e prospere? Mas infelizmente os jogos são coisas do demônio e fazem as pessoas ficarem mais violentas e agressivas, por isso não são usados pra esses fins! Vai que alguém joga e sai atirando em todo mundo no corredor da faculdade...
E você aí pensando em comprar um videogame pro seu filho... Tá maluco?



10º lugar – Shoot’em Up
Os famosos shoot’em up’s – popularmente conhecidos como jogos de navinha – fizeram sucesso nos anos 80 e 90, por sua simplicidade combinada com alta dose de concentração exigida do jogador pra escapar da chuva de balas que vinha em sua direção.
Infelizmente, o gênero perdeu força nos últimos anos e está cada vez mais difícil encontrar jogos (bons) do gênero. Um gênero tão simples e tão divertido que vai morrendo aos poucos, deixando apenas boas (ou más) lembranças daqueles momentos em que a tela ficava lotada de tiros, enquanto você tentava desesperadamente se esquivar com sua nave!



9º lugar – Ação/Aventura 
Muita gente confunde jogos de aventura com os de plataforma; mas apesar de algumas semelhanças, os jogos de aventura geralmente são mais extensos e contém fases maiores - em todos os sentidos. Além disso, jogos de aventura tem histórias um pouco mais elaboradas e possuem sistema de Save ou Passwords (não que jogos de plataformas não tenham essas características), já que diferente da maioria dos jogos de plataforma, você dificilmente irá terminá-lo em um único dia.
Assim como também apresentam certos elementos de RPG, como inventário, por exemplo.



8º lugar – Run and Gun 
Esse gênero na verdade é uma ramificação do shoot’em up, se assim podemos dizer. Enquanto os shoot’em ups são os conhecidos jogos de navinha; run and gun são aqueles jogos lineares onde você controla um personagem e tem que ir andando e fuzilando todo mundo, e ao menor contato, morre!
Assim como jogos de navinha, a tela geralmente fica cheia de balas por toda parte e você será atingido, não adianta tentar fugir. Além de ser atingido perderá aquele tiro fodão que conquistou e voltará com o tiro básico... Jogos assim exigem muita concentração e me fazem passar um bocado de nervoso, mas mesmo assim, eu adoro! Vai entender né?



7º lugar – Corrida 
Eis aqui o motivo de não ter colocado como gênero "esportes", pois corrida também entraria na categoria e eu não queria os dois juntos. Sem falar que esportes é muito amplo; eu não gosto de jogos de tênis, basquete, futebol americano e outros mais... Talvez até goste, mas não tanto assim como futebol e corrida.
Eu nem sou tão fã assim de carros ou coisas relacionadas, mas confesso que adoro jogos de corridas. Principalmente os mais malucos, onde além de correr pra chegar na frente de todo mundo, você pode usar diversas artimanhas e itens – à la Dick Vigarista.
Mario Kart e Rock’n Roll Racing que o digam; tomaram horas e horas da minha infância feliz. Nada como acertar um casco vermelho e ultrapassar seu rival próximo à linha de chegada!



6º lugar – Point and Click (Adventures) 
Um gênero que infelizmente não possui um número extenso de jogos como os demais dessa lista. Jogos point and click (apontar e clicar, que também são chamados de Adventures) são realmente minoria e hoje em dia raridade.
Embalados, principalmente, por grandes sucessos da Lucas Arts, os jogos do gênero divertiram muita gente alguns anos atrás. Nesse gênero, nós temos que clicar em tudo que parecer suspeito e utilizável espalhado pelo cenário, sejam pistas ou itens, sempre buscando uma maneira de prosseguir.
Talvez o problema maior de jogos do gênero, seja o seu fator replay que se torna baixo (ou até mesmo nulo) depois que o jogo é terminado, afinal, você já vai saber onde estão os itens e onde exatamente deve procurar pelos cenários.



5º lugar – Estratégia 
E aqui está o motivo de ter criado o gênero "Construção/Administração". Apesar de também termos que construir e administrar nossos recursos pra prosperar, aqui nós temos que atacar e destruir nossos inimigos, coisa que não acontece no outro gênero citado.
E como um grande fã de Starcraft e Age of Empires, é claro que esse gênero não poderia ficar de fora. Apesar de ser um gênero que também requer paciência e tempo, eu simplesmente adoro. Nem vejo o tempo passar enquanto estou coletando recursos e montando meus exércitos. E como é prazeroso coordenar os soldados contra a cidade inimiga e destruir tudo que estiver no caminho.



4º lugar – Plataforma 
Na era dos 8-16 bits, a cada cinco jogos, seis eram de plataforma! Era o gênero do momento, assim como o FPS é hoje. Mais e mais jogos de plataforma eram lançados na tentativa de repetir o grande de sucesso de Mario e Sonic!
Uma enxurrada de jogos desse gênero foi lançada, mas como todos sabem, nem todos eram bons como os já citados clássicos no qual se espelhavam. O sucesso de jogos desse gênero se deve especialmente pela simplicidade com que eram feitos, seguindo uma cartilha básica: jogos 2D, lineares, itens espalhados pelas fases que começavam na esquerda e acabavam na direita e, volta e meia, lutas contras chefes. Nem sempre era assim, mas esse era o arroz com feijão. E como nos divertiam por horas!



3º lugar – Beat’em Ups 
Outro gênero de muito sucesso na época de ouro dos videogames, os beat’em ups (conhecidos também como “briga de rua”) estão cada vez mais escassos na atual geração. Pra quem acompanha o blog, já sabe que eu sou fã assumido do gênero!
Assim como jogos de plataforma, era um gênero muito popular e sem dúvidas, muito divertido. Nada como soltar o braço na bandidagem que sequestrou sua namorada, afinal, essa era a história da maioria dos beat’em ups! Sucesso nos Arcades, logo diversos jogos do gênero foram lançados pra consoles domésticos a fim de divertir aqueles que não queriam gastar todo seu dinheiro nas máquinas de fliperama. Um dos fatores que mais tornava o gênero divertido era poder jogar no modo Coop, junto com um amigo. O que além de tornar a jogatina mais legal, também facilitava sua vida. Isso se o seu amigo não resolver pegar todos os frangos assados só pra ele...



2º lugar – Survival Horror 
Sou um grande admirador de jogos de terror. Eu prefiro jogar no PC porque assim apago as luzes e coloco o fone de ouvido, então aumenta muito mais o clima de tensão.
Eu sou um cara que preza por bons gráficos, principalmente por gostar desse gênero que pra mim, precisa ter bons gráficos e uma trilha sonora que deixe tudo ainda mais tenso e aumente o clima de suspense. Claro que antigamente já existiam jogos de terror, mas é óbvio que quanto melhor os gráficos, acompanhado de uma boa trilha sonora, melhor vai ser o ambiente do jogo e mais medo vai passar pro jogador.
Infelizmente, o gênero parece ter perdido força nos últimos anos e está cada vez mais difícil encontrar um bom jogo de terror.
E o pior é quando você vê que grandes jogos de terror agora viraram grandes jogos de ação. Sim, foi pra você senhor Resident Evil.



1º lugar – First Person Shooter (Tiro em primeira pessoa) 
O primeiro lugar não é surpresa pra ninguém, afinal nunca escondi meu fascínio por jogos de tiro. É o que eu mais gosto de jogar depois de um dia cansativo; nada como sentar e relaxar enquanto explode algumas cabeças ou fuzila alguns inimigos! Tira todo o stress, de verdade...
Muita gente critica o gênero por ser repetitivo ou por não ter histórias bem elaboradas e diz que são lançados inúmeros “FPS genéricos”, mas eu não concordo com isso. Não porque eu sou fã do gênero, mas porque não vejo fundamento nessa teoria. Jogos de luta também não têm histórias profundas, afinal, ninguém se importa tanto assim com isso quando pega um jogo de luta pra jogar. Tudo que você quer é sentar a porrada nos adversários ou nos seus amigos.
É como eu sempre digo: história em jogos de luta é igual história em filme pornô; não faz sentido algum e ninguém quer saber, mas ela esta lá! E com os jogos de tiro é a mesma coisa.
Claro que é legal saber por que você está atirando e o que você está defendendo, mas isso não é o principal num jogo desse gênero! O principal é... ATIRAR!
É claro que o gênero se tornou popular e com isso lançaram diversos jogos de baixa qualidade e nos deparamos com jogos sem inspiração alguma, apenas mais do mesmo. Mas uma coisa é criticar o jogo em si, outra é criticar todo o gênero! Afinal, como já citado, na época dos 8-16 bits o sucesso do momento eram os jogos de plataforma, embalados por Mario, Sonic e muitos clones, alguns bons outros nem tanto. Nem por isso, jogos de plataforma deixaram de fazer sucesso.



Menção Honrosa 

Puzzle/Raciocínio
Quando lançam algum jogo com a intenção de educar, ele fica uma porcaria. Mas alguns jogos nos ensinam e estimulam nosso cérebro de forma menos descompromissada, sem ter a intenção de educar.
Um caso típico é a série de jogos da famosa ladra Carmen San Diego, onde aprendemos diversas coisas sobre os mais diversos países, mas sem ser forçado à isto!
Jogos que estimulam o raciocínio são interessantes sim, por isso valem uma menção nesse top.



E é isso... Esses são meus gêneros favoritos. Como eu disse, a maioria já era de se esperar, pois nunca escondi meus gostos aqui no blog. Certamente serei apedrejado pela primeira colocação, pois jogos de tiro sofrem um certo preconceito por parte de muita gente, mas paciência.
E vocês, quais são seus gêneros favoritos? Comentem.


Comente com o Facebook: