Battle City (NES)

sábado, 2 de abril de 2016 Postado por P.A.

Gênero: Ação


Fabricante: Namco


Lançamento: 1985


Jogadores: 1-2 coop




Tem uma coisa no nosso subconsciente que nos faz ter boas lembranças do passado, mas ao reviver isso no presente ficamos um pouco decepcionados, pois o resultado às vezes não é o que a gente imaginava. Isso acontece muito com jogos; pois muitas vezes guardamos com carinho a lembrança de ter jogado diversos jogos incríveis na nossa infância, mas ao jogá-los novamente ficamos pensando se aquele jogo era tudo isso que a gente guardava na memória mesmo! Nostalgia é uma vadia...
Claro que temos que levar em conta também que envelhecemos e ficamos mais exigentes e que quando crianças aceitamos e até preferimos as coisas simples...

Ninguém encosta na minha águia, seus putos!

Pra quem acompanha o blog, viu que eu coloquei esse jogo no meu Top dos Melhores Jogos do NES... Isso foi um exagero? Óbvio que sim, mas o grande charme (ou a grande merda) dos Tops é justamente o fato de serem listas muito pessoais e que nos fazem tomar escolhas voltadas pela emoção e não pela razão. Conheci Battle City quando ainda tinha meu Turbo Game e um cartucho com inúmeros jogos e o adorava. Resolvi então jogá-lo novamente e é claro que a impressão não foi a mesma de anos atrás... O que coloca em cheque aquela frase batida que diz que 'a primeira impressão é a que fica'.

Battle City foi um jogo lançado apenas no Japão, extremamente simples - como inúmeros jogos da época - onde controlamos um tanque de guerra e temos que defender uma estátua de águia que fica no centro inferior da tela. Não há uma história ou pelo menos uma explicação do porquê defender a estátua ou porquê estão atacando a estátua; apenas temos que derrotar os inúmeros tanques que surgem em cada nível tentando destrui-la. E se eles destruírem é GAME OVER na hora...

Os comandos são muito simples: com o d-pad você movimenta o tanque e com o botão B atira. A visão do jogo é de cima e você sempre vai nascer ao lado da estátua (no centro inferior da tela), enquanto os tanques inimigos surgem no topo da tela. Existem quatro tipos de inimigos: tanques normais, tanques mais rápidos, tanques que conseguem dar dois tiros em sequência e tanques mais fortes que precisam de quatro tiros para explodirem. Esporadicamente aparecem tanques coloridos que liberam itens pela tela quando são destruídos, entre os itens estão uma granada que faz com que todos os tanques inimigos explodam, uma pá que fortifica o muro ao redor da estátua, um relógio que paralisa os inimigos por alguns segundos, um capacete que lhe dá blindagem por alguns segundos, um tanque que lhe concede mais uma vida e a estrela que serve pra melhorar seu tanque. Existem quatro níveis do seu tanque que aumentam conforme você pega a estrela: no primeiro nível seu tanque é normal, no segundo aumenta a frequência de tiro e velocidade de movimento, no terceiro aumenta ainda mais a frequência de tiro e consegue destruir paredes de tijolos muito mais rápido e no quarto e último você consegue destruir até mesmo as paredes de aço. Estranho notar que mesmo no quarto nível e destruindo paredes de aço, você ainda precisa dar quatro tiros nos tanques mais poderosos!
No canto direito da tela aparecem informações sobre o nível, como a quantidade de tanques que ainda irá surgir, suas vidas e o nível em que você está. Em todos os níveis você tem que destruir 20 tanques inimigos para seguir para o próximo.
O cenário também apresenta diversos tipos de terreno, com paredes de tijolos e aço, vegetação que serve pra te camuflar e rios que não podem ser atravessados!  

Graficamente Battle City é simples, afinal é um jogo lançado em 1985. O cenário é sempre um fundo preto com os tanques e terreno por cima. Os tanques são bacanas e o sprite do seu tanque vai se modificando à cada upgrade que você coleta.
O jogo não apresenta música nenhuma, apenas uma pequena vinheta cada vez que se inicia uma fase. Os efeitos sonoros são bem fraquinhos e até um pouco irritantes depois de certo tempo, principalmente o barulho que seu tem faz.


Um dos pontos mais bacanas do jogo é o construtor de mapas. Você pode construir o mapa que quiser e ficar brincando depois... Claro que isso tem um prazo de validade, mas é interessante. Diferentemente dos dias atuais, onde podemos compartilhar mapas criados com jogadores online no mundo todo. Mesmo assim é legal ver como essa ideia surgiu à anos atrás e já funcionava bem!
Outro ponto positivo é o modo cooperativo, o que torna o jogo muito mais divertido e mais fácil também. Jogar com alguém é sempre mais bacana!

No início do jogo é possível escolher a fase a qual quer começar, num total de 35 níveis. Depois de passar por todos (ou se começar pelo último direto), o jogo recomeça do primeiro nível, porém com dificuldade aumentada.



NOTA FINAL: 6,5
BATTLE CITY É UM DAQUELES JOGUINHOS DIVERTIDOS, MAS QUE ENJOAM FÁCIL. FEZ MINHA ALEGRIA NA INFÂNCIA POR MUITO TEMPO, MAS HOJE JÁ NÃO ME ENGANA MAIS...

Plataforma:


Comente com o Facebook: