Blackthorne (SNES)

domingo, 24 de agosto de 2008 Postado por P.A.

Gênero: Ação / Plataforma


Fabricante: Blizzard Entertainment


Lançamento: 1995


Jogadores: 1 player


Me lembro quando peguei esse jogo emprestado do meu vizinho, no começo não gostei muito por causa de sua jogabilidade, que é semelhante à de Prince of Persia ou Out of this World e eu nunca fui fã desse tipo de jogabilidade, hoje em dia, eu jogo e já estou acostumado e até gosto desses jogos! O jogo parece ser uma mistura de Out of this World (pelos cenários sombrios) e Flashback.

A história do jogo mostra um guerreiro solitário lutando contra o exército de Sarlac! Tudo começou quando Thoros, o último governante, encontra-se com um dilema sobre qual dos seus dois herdeiros deverá ser o próximo governante, Thoros então os leva para o deserto e se suicida. Seu corpo se transforma em duas pedras - luz e escuridão - e cada um de seus filhos fica com uma para que governem seus próprios reinos. O povo da pedra da luz origina o reino de Androth, e o povo da pedra da escuridão origina o reino de Ka'dra'suul. Mas Ka'dra'suul rejeita sua pedra e as pessoas acabam se tornando monstros terríveis!
Um desses monstros, conhecido como Sarlac, cria um exército para combater o povo de Androth. Ao saber disso, o rei Vlaros, de Androth, com a ajuda do mago Galadril, envia seu filho Kyle Blackthorne à Terra para que ele se salve e volte mais tarde quando estiver preparado! Vlaros também dá a Kyle a pedra da luz. Vinte anos se passaram, Kyle tornou-se um renomado comandante militar e mercenário. Após sair da prisão e enfrentar a corte marcial, Kyle começar a ter sonhos estranhos. Ele é convocado por Galadril a regressar para Tuul e salvar seu povo do terrível Sarlac.

A jogabilidade é meio "lenta", o carinha parece um robô andando, e como já disse anteriormente, jogabilidade idêntica a tantos outros jogos como Prince of Persia, por exemplo! Andar, correr, pular, se agarrar, fuzilar inimigos, encontrar itens e abrir portas; no geral é isso ae! Mas esse jogo tem muito mais ação que Prince of Persia, até porque, o personagem principal tá armado com uma 12! No decorrer do jogo você pode pegar outros itens quando matar inimigos ou falando com os prisioneiros rebeldes. Pra matar os inimigos você tem que ser rápido, pois você precisa ficar escondido e quando for a hora exata sair e atirar neles! Mas o jogo ainda possui um lado de raciocínio, já que você precisará encontrar determinados itens pra seguir e usá-los corretamente, como algumas bombas!

Os gráficos do jogo são bons! Sendo eles bem escuros e sombrios, o que torna o jogo mais real! Os sprites dos personagens também são legais, e os inimigos são bem trabalhados, apesar de não serem muito diversificados! O jogo só possui um chefão, Sarlac! Mas o destaque fica mesmo pros cenários, que se encaixam bem com a história do jogo (eu adoro o cenário das árvores, por causa da chuva)...

Os sons do jogo são bem reais também, como o som de explosões quando você usa bombas ou dos tiros da sua 12, sem falar dos gemidos tanto de Kyle quanto dos inimigos! E quando você é atingido aqueles "orcs" dão risada de você.... Malditos!
Porém, as músicas são meio paradas, apesar de não serem muito chatas! No geral, eu acho que poderia ser melhor nesse quesito!

O jogo é um pouco difícil, não da parte dos inimigos que não são duros de derrotar, mas na parte das fases mesmo! Muitas vezes eu me perdia e num sabia pra onde tinha que ir... Outra fator negativo é você ter que ficar voltando pra lugares que já visitou, por exemplo, você precisa de uma chave pra abrir uma porta onde você está agora, só que a chave tá lá do outro lado na putaquep****! E pra pegar a chave você ainda precisa de uma bomba, que tá em outro lado... Ou seja, você vai andar feito um louco pela fase inteira pra pegar a bomba, pra pegar a chave pra por fim, voltar naquela portinha miserável (por que essas portas não se abrem com bombas ou tiros?) ...


NOTA FINAL: 8,8
UM JOGO QUE MISTURA AÇÃO E TIROTEIO COM UM POUCO DE RACIOCÍNIO! SEM DÚVIDAS, UM BOM JOGO QUE NÃO PODE PASSAR EM BRANCO.

Plataforma:


Comente com o Facebook: