Mega Man (NES)

terça-feira, 18 de agosto de 2009 Postado por P.A.



Gênero: Ação / Plataforma


Fabricante: Capcom


Lançamento: 1987


Jogadores: 1 player






Se a gente for analisar um jogo pela capa, Mega Man nunca deveria ser jogado por ninguém! Afinal os caras que criaram a capa do jogo, mal sabiam quem diabos era o robozinho azul! Mas não estou aqui pra falar da capa e sim do jogo em si... O primeiro jogo que deu início a uma série de sucesso!

A história de Mega Man se passa no ano de 200X onde os cientistas Dr. Thomas Diet Light e Dr. Albert W. Willy criaram robôs pra auxiliar os humanos. Dr Light criou Mega Man pra que fosse seu ajudante e junto com Dr. Willy eles criaram mais 6 robôs que fariam serviços pesados para os humanos! Só que apenas Dr. Light ficou com os créditos e com a fama... E aí já viu né, Dr. Willy ficou puto com isso e roubou os seis robôs e reprogramou-os para que fossem do mal! Então Dr. Light reprogramou Mega Man para que ele pudesse lutar contra esses robôs... O que prova que Dr. Willy foi muito burro e ganancioso, pois se ao invés de roubar seis robôs, tivesse roubado apenas UM - no caso Mega Man - ele seria muito mais bem sucedido nos seus planos!

Assim que começamos o jogo, podemos notar uma novidade em jogos pra época! O game nos dá a oportunidade de escolher livremente o caminho por qual seguir, sem uma ordem obrigatória. Cada um pode jogar na ordem que quiser e derrotar os robôs que bem entender primeiro... Ahh o livre arbítrio é uma coisa fantástica!
Sem falar que o jogo apresenta ainda a habilidade de obter os poderes dos robôs inimigos! Coisa que se fixou nos jogos seguintes da série... E com essas habilidades, vale citar que usando os poderes de certos robôs contra outros, pode-se obter uma vantagem muito maior na batalha! Por isso, é bom saber uma ordem que lhe favoreça pra começar a derrotar os chefes.

Os gráficos são bons, mas também não são de encher os olhos! Cada fase tem um cenário correspondente e relativo ao tipo do chefe, o que é uma coisa bem interessante, mas também pecam por serem menos trabalhados em algumas ocasiões, possuindo apenas uma cor no fundo! O Mega e os outros sprites dos robôs são bem feitos, e bem expressionistas também!

A trilha sonora é muito boa, com músicas diferentes a cada fase e muito bem feitas! Os efeitos sonoros são aqueles típicos barulhinhos da época, que não ficaram ruins, mas poderiam ser melhores... As músicas acabam salvando esse quesito, por serem muito bacanas!

A jogabilidade é bem simples, já que Mega só atira e pula! Os comandos respondem muito bem, ficando apenas a cargo do jogador calcular a hora exata dos pulos e tiros! E calcular bem os pulos é algo fundamental nesse jogo...

A dificuldade absurda fez de Mega Man um dos jogos mais difíceis de todos os tempos! Todas as fases são cheias de buracos e inimigos bem irritantes, assim como muitos espinhos! Sem falar naqueles malditos quadradinhos que ficam sumindo e aparecendo... Claro, basta decorar a sequência e você consegue, mas mesmo assim dá trabalho! Os chefes não são difíceis se você souber a sequência correta de seguir.

Umas curiosidades: o primeiro jogo da série foi o único a apresentar apenas seis robôs chefes, e não oito como suas sequências, assim como foi o único também a mostrar um medidor de pontos, que era uma coisa bem normal em jogos da época!



NOTA FINAL: 8,5
COM MEGA MAN, NÓS APRENDEMOS QUE JULGAR UM LIVRO POR SUA CAPA É ERRADO! O PRIMEIRO JOGO DE UMA SÉRIE DE SUCESSO ERA FANTÁSTICO!
Plataforma:


Comente com o Facebook: