After Burner (Master System)

domingo, 17 de janeiro de 2010 Postado por Tristan.ccm


Gênero: Simulação/Tiro




Fabricante: Sega Enterprises



Lançamento: 1987



Jogadores: 1 player

Existem alguns jogos que se tornaram clássicos, mas vistos hoje a gente não consegue entender como eles fizeram tanto sucesso. Talvez o caso seja olhar como eles eram mostrados para o público, ao invés de olharmos para o jogo em si. Talvez isso explique como After Burner se tornou um clássico.


Que o Master tomou uma surra do NES, isso ninguém duvida. Pelo menos aqui no Brasil ele teve um relativo sucesso, em parte graças a um programa de TV! Eu devo ser um fóssil mesmo por me lembrar disso, mas lembro que na falecida TV Manchete tinha um programa sobre o console, o Master Dicas, que passava antes ou depois do Jiraya e era apresentado por um ainda adolescente Rodrigo Faro. Nele, Rodrigo dava dicas sobre jogos do Master como Rocky, Black Belt, etc. Eu, que ainda jogava River Raid no meu Atari, lembro que um dia vi ele falando sobre After Burner e de como ele "simulava com perfeição o que é ser piloto de um F-14", e pensei como seria jogar aquele "sucesso dos fliperamas".

Pois bem: adulto, casado, conhecendo jogos de avião como Sonic Wings e Star Fox 64, um belo dia vi um jogo no PSP de um cara na fila do busão, cuja tela dizia After Burner - Black Falcon, me lembrei do que vi na minha infância e decidi finalmente jogar o game, via emulador. Foi uma péssima idéia.


Ao abrir a ROM, até que podemos ver uns gráficos legais. Iniciado o jogo, a imagem do caça decolando do porta-aviões impressiona. Pena que isso acabou logo no início da primeira missão: o avião não obedece direito a seus controles, a mira é confusa e o pseudo-radar no topo da tela não ajuda em nada. Tudo isso torna a tarefa de escapar dos disparos inimigos questão de pura sorte, transformando você num alvo fácil. Se levarmos em conta que basta um tiro pra te derrubar, que você só tem 3 vidas e que são 18 fases bem repetitivas a se passar até o final (que, aliás, é bem besta), temos um sério candidato a ser esquecido. Pela propaganda que a Sega fazia em seu programa da Manchete, achei que acharia coisa bem melhor.

Depois de ver esse clássico, eu fico a imaginar o que aconteceu com quem comprou o cartucho na época. Se eu que demorei 23 anos entre ver o game na TV e jogá-lo me decepcionei, quem comprou o cartucho teria todo o direito de ir ao PROCON e processar a Sega por propaganda enganosa. Pelo que vi, se hoje é o Rodrigo Faro que dança no programa dele, na época ele é que fazia a gente dançar.



NOTA FINAL: 5,8
AFTER BURNER LEVOU MAIS DE DUAS DÉCADAS PRA ME ENGANAR, DIZENDO-SE UM SIMULADOR DE AVIÃO DECENTE. JOGUE PRA CONHECER, MAS NÃO ESPERE MUITO DELE.
Plataforma:


Comente com o Facebook: