Commandos: Behind Enemy Lines (PC)

terça-feira, 27 de julho de 2010 Postado por P.A.


Gênero: Estratégia


Fabricante: Pyro Studios


Lançamento: 1998


Jogadores: 1 player







Commandos me lembra uma época onde os jogos exigiam que nós jogadores tivéssemos determinação, inteligência e muita paciência! Época onde existiam jogos que separavam os meninos dos homens... E certamente Commandos fez de nós machos de verdade!

A história do jogo é baseada na Segunda Guerra Mundial, onde controlamos um grupo de soldados com características próprias denominados Commandos que precisam completar diversas missões importantes na guerra!

Oa gráficos do jogo são em 2D e hoje podem parecer um pouco ultrapassados, mas pra mim ainda são muito bonitos! Os cenários receberam um nível de detalhamento muito intenso e caprichado... Assim como as contruções, veículos e os personagens!

O jogo não possui música, e não acho que isso seja um problema, pois é um jogo de guerra onde é necessário pensar muito bem seus atos então creio que a música realmente não é necessária nesse caso, pois é necessário muita concentração do jogador! Os efeitos sonoros estão muito bons, como tiros, explosões e até as falas dos personagens que sempre dizem algo quando selecionados ou utilizados... Claro, isso se torna repetitivo depois de algum tempo e é muito bom saber que temos a opção de desativar se quisermos.

O gameplay é o grande diferencial de Commandos. Diferente de outros jogos de estratégia onde devemos contruir edifícios, treinar unidades e coletar recursos, aqui não temos nada disso! Você já começa cada missão com seus Commandos determinados e tem que completar os objetivos com eles mesmo, sem poder recrutar soldados pra te ajudar! Vale lembrar que você tem que terminar a missão com todos os Commandos vivos! Se um deles morrer, já era... Tem que começar de novo. O que faz com que salvemos nosso progresso a cada passo dado corretamente!

São seis personagens com características distintas pra você utilizar da maneira que quiser pra completar os objetivos. São eles:
Green Beret - o boina verde é um dos mais utéis; é o valentão da equipe. Ele é muito útil pra atacar inimigos pelas costas, com sua faca, ele escala alguns muros e ainda pode carregar barris explosivos e corpos dos inimigos que mata, pra não deixar pistas.
Inferno - especialista em bombas e explosivos.
Diver - o mergulhador é o mais lento na corrida, mas é ótimo pra pegar inimigos que ficam às margens de rios, atacando de surpresa.
Driver - o motorista é também especialista em armas, carregando consigo uma metralhadora e um kit de primeiros socorros muito útil, além de dirigir os veículos, pode utilizar as metralhadoras fixas no chão.
Spy - o espião, assim como boina verde, se torna muito útil também, pois pode se disfarçar e distrair ou dar ordens à soldados inimigos, te dando a vantagem de matá-los ou passar despercebido.
Duke - é o Sniper da equipe, útil pra acertar inimigos à longas distâncias, pena que sua munição é muito limitada, e sua utilidade acaba rapidamente. Use sua munição com sabedoria.

Nem sempre todos os seis Commandos estarão disponíveis nas missões. Na primeira missão, por exemplo, só o Boina Verde, o Mergulhador e o Motorista estão disponível. Cada missão te dará certos soldados pra batalha...
Como dito, cada personagem tem suas peculariedades e também seus itens no inventário. O único item em comum pra todos, é a pistola 9mm! Cabe a você usá-los da maneira que achar necessário.

Commandos: BEL é tido como o mais difícil da série e realmente, esse título lhe faz jus. Eu consegui terminar esse jogo já tem alguns anos, e algumas fases são extremamente trabalhosas e exigem muita paciência do jogador pra decorar rotas onde os soldados patrulham e planejar a melhor estratégia. A inteligência artificial é muito boa e os soldados vão reagir à tudo de errado que puderem notar, como barulhos de tiros ou explosões, corpos no chão, movimentos estranhos, pegadas e muito mais... Por isso, como já foi dito, salvar seu progresso à todo momento é realmente algo necessário pra não jogar fora tudo de útil que havia feito...

Uma coisa que me desagradou no jogo, é que em determinados momentos, é necessário ter mais paciência e ficar atirando nos grupos de soldados que vem em sua direção do que ter estratégia. Na fase do deserto, onde controlamos apenas Boina Verde e Sniper, eu posicionei os dois atrás da parede e fiquei atirando nos soldados que vinham ver o que estava acontecendo! Deu trabalho pra caramba, mas era o único jeito de passar; pois se tentasse avançar, morreria pros inúmeros soldados que vinham toda vez que o alarme tocava... Sinceramente, fiquei muito puto nessa fase, pois não parava mais de vir inimigos, já num tava aguentando mais!

É verdade também que depois que terminei o jogo, nunca mais tive vontade de passar por isso de novo! Apesar de muito bom, o jogo acaba se tornando cansativo demais e realmente não dá vontade de encarar tudo novamente...



NOTA FINAL: 8,0
COMMANDOS: BEHIND ENEMY LINES LEVA CONSIGO O TÍTULO DE MAIS DIFÍCIL DA SÉRIE E COM CERTEZA ELE É! MUITO INOVADOR E COM UM GAMEPLAY INTERESSANTE É UM JOGO MUITO BOM, MAS QUE NÃO TEM UM FATOR REPLAY, AINDA MAIS DEPOIS DE TODO SOFRIMENTO PASSADO.
Plataforma:


Comente com o Facebook: