A Era dos Videogames (Parte 7)

terça-feira, 5 de agosto de 2008 Postado por P.A.

Abril de 1989 - A Nintendo entra no mercado dos portáteis

A Nintendo, que vinha embalada pelo sucesso do NES, resolve lançar no mercado o Game Boy (foto ao lado), um videogame portátil (cabia no bolso de qualquer camisa ou calça) simples, eficiente e barato! Apesar dos jogos serem em preto e branco...

O Game Boy decolou graças à quantidade e também qualidade de seus jogos! Praticamente todas as produtoras do planeta abraçaram o formato, principalmente após o fracasso dos concorrentes da Sega e Atari. O Game Boy foi um sucesso estrondoso!

Abaixo relembre alguns jogos:






































1)Super Mario Land - é claro que o encanador tinha que marcar presença no portátil; 2)Donkey Kong Land 2 - um dos jogos mais bem feitos pro portátil, apesar de ser em preto e branco; 3)Contra e 4)Castlevania - também estavam presentes no Game Boy; 5)Street Fighter 2 não poderia ficar de fora; 6)Legend of Zelda - Link's Awakening: um dos melhores jogos pro portátil!


Vários acessórios foram lançados para o portátil, entre eles podemos citar uma câmera e até uma mini-impressora, e também o cartucho do Super Game Boy que permitia jogar os jogos do Game Boy no SNES!










À esquerda a câmera acoplado ao Game Boy e à direita a Game Boy Printer, que permitia imprimir as telas capturadas do jogo!




As vendas do Game Boy só aumentavam, e para que elas não parassem de crescer a Nintendo resolve dar uma incrementada no visual lançando diversos novos tipos de Game Boy! Como o GB Light, que já possuia uma luz interna, podendo ser jogado mesmo estando no escuro. Ainda lançou o Game Boy Pocket que era o mais fino... E a Nintendo ainda disponibilizou o portátil em diversas cores, para agradar diversos gostos!
Mas a grande jogada foi a fabricação do Game Boy COLOR em 1998! Que como o nome já diz, agora era possível jogar games com cores, e ainda possuía algumas novidades: um led indicativo de energia e uma saída infravermelho para 2 unidades trocarem dados entre si, e os novos cartuchos e a memória RAM do portátil também estavam maiores... E o portátil salvaria a Nintendo de um futuro sufoco causado pelo nem tão bom assim, Nintendo 64! E foi em 1996 que surgiria o jogo que faria o Game Boy vender muito mais e a Nintendo lucrar bilhões... Pokémon! Todo mundo queria jogar esse jogo, e logo Pokémon virou uma febre mundial e que se mantém até hoje!

O Game Boy se tornou o videogame mais popular do século XX, alcançando a marca recorde de 130 milhões de unidades vendidas. Ele já entrou para o Guiness Book como o videogame mais duradouro e bem sucedido de todos os tempos!

Final de 1989 - O primeiro portátil colorido: Lynx!

A história do Lynx nos remete a 1987, quando Dave Needle e R.J. Mical, que também participaram da elaboração do hardware do popular computador AMIGA, desenvolveram a tecnologia do portátil "Handy" para a empresa Epyx. Alguns jogos foram desenvolvidos para ele, mas somente em 1989, cansada de apanhar no mercado de consoles, é que a Atari resolveu comprar a Epyx e medir forças com a Nintendo no ramo dos portáteis. Nascia o Lynx, o primeiro portátil colorido! Lembrando que o Game Boy veio primeiro que o Lynx, mas o Game Boy COLOR veio bem depois (1998), fazendo assim com que o Lynx fosse o primeiro portátil colorido!

O portátil era realmente uma obra tecnológica para a época. Com 1 processador principal de 8 bits, e chip gráfico de 16 bits, o Lynx era capaz de fazer efeitos especiais, semelhantes aos consagrados pelo chip Mode 7 do SNES. Em um primeiro momento, este chamariz fez a Atari vender muitas unidades.


Esse é o Lynx, o portátil que fez a Nintendo tremer!
 

Mas apesar de ser melhor que o concorrente o portátil fracassou graças a incompetência da Atari, que vacilava em trazer bons jogos para o Lynx que acabou por não abalar o reinado do recém lançado GameBoy. Apesar de possuir uma biblioteca razoável, com alguns dos mais belos clássicos dos videogames portados para o portátil, o Lynx era um antro de lixos, principalmente quando produzidos ou convertidos pela própria Atari para a tela pequena.

Em termos de acessórios, o Lynx trouxe apenas o cabo de combate (o ComLynx) que permitia ligar vários portáteis e travar confrontos com outros usuários. Um ano depois de seu lançamento, o Lynx II veio ao mercado! Era mais leve e compacto e consumia 15% menos bateria.



Lynx II, mais compacto e completo! Com saída estereo para headphone!


Apesar de ser o primeiro portátil colorido e de possuir bons gráficos, o Lynx não foi muito aceito no mercado e em 1995 deixou de existir. A Atari novamente foi a culpada pelo fracasso de mais um console, graças a sua mania de lançar jogos ruins!

1990 - Mais um portátil, dessa vez da NEC!

Embalada com o sucesso de seu console (o PC Engine), a NEC resolve entrar no mercado dos portáteis pra disputar com o Game Boy! A empresa lança o PC Engine GT, que era a versão compacta do PC Engine, mantendo inalterados todos os recursos gráficos e sonoros! O portátil era totalmente compatível com os jogos feitos para o console (no formato de cartões), que eram mostrados numa tela de cristal liquido com iluminação “backlight”. Mas nem tudo são flores, e o portátil gastava 6 pilhas alcalinas em apenas 3 horas! QUE BIXURRDDOOO!!!!

Este é o PC Engine GT, que superou o Lynx, sendo mais poderoso que ele!


O portátil herdou toda a biblioteca de jogos do PC Engine/TurboGrafx 16 em forma de cartões! Em 1991, foi lançado no EUA, com o nome de Turbo Express! Em relação aos apetrechos lançados pro portátil, destaque para TV Tuner, que permitia sintonizar canais de TV!


O Turbo Express com a TV Tuner, que permitia sintonizar canais de TV!




Em 1995 o portátil foi descontinuado, e não fez muito sucesso! Talvez por seu alto preço e pela falta de jogos exclusivos para ele...


Fim da 7ª parte! Clique Aqui e confira a 8ª parte!


Comente com o Facebook: